Postado dia 21 abril 2012

Posso fazer Relaxamento e depois Progressiva?




Essa é uma pergunta que tem sido frequente aqui no blog Cabelos E Sonhos. Por este motivo vim aqui desta vez para fazer algumas considerações sobre tal assunto e desmistificar algumas questões sobre este aspecto. Mas então, PODE-SE OU NÃO FAZER PROGRESSIVA DEPOIS DO RELAXAMENTO?




E agora hein?

As pessoas estão mesmo querendo deixar os cabelos mais lisos, apesar que aqui onde trabalho o que está em alta (veja na televisão) são os cabelos com volume, ondulados.

Falei de progressiva e relaxamento nestes posts:



Mas quem gosta do cabelo liso quer liso e pronto acabou.

Ah, e aproveitando a oportunidade, siga nos no Instagram @cabelosesonhos e fique por dentro de fatos e fotos que não publicamos aqui no blog.

Então ok, vamos ao que interessa. Sabemos que relaxamento é um procedimento químico em que há a mudança ou transformação da estrutura capilar, ou seja, os fios se transformam em sua estrutura original e até mesmo em sua composição (caso de quebra das pontes  dissulfetos).

Sabemos também que a progressiva ou inteligente que tem formol não causa alteração na estrutura do cabelo. Quando digo alteração na estrutura do cabelo digo mudança permanente, como ocorre com a tintura e/ou alisamentos.

Então vejamos: se um causa mudança na estrutura e o outro não, podemos misturar os dois? SIM, SIM.

Isso mesmo, se você faz relaxamento poderá posteriormente fazer uma progressiva. A primeira vez que fiz isso foi com uma prima minha. Ela tem o cabelo anelado mesmo, e queria ele lisinho "naturalmente".

Então fiz o relaxamento para o cabelo ficar "reto" e posteriormente fiz uma progressiva para conservar o formato do fio, qual seja o liso reto. Ficou muito bom e depois disso tornou-se um marco em meus trabalhos.

Contudo não indico o contrario: fazer progressiva antes do relaxamento. Porque neste caso a progressiva ira impedir, em partes, a atuação do produto alisante.

Ficou claro?

--

Atualização em 13/07/2017: Após alguns anos atendendo e vendo o resultado de pessoas que chegam aqui no salão e que fizeram os dois procedimentos juntos, cheguei à conclusão que não é indicado. Da época em que a matéria foi escrita para hoje muita coisa mudou. Poder ser feito pode, mas não indico, e por mim não faço. Fica ao critério de cada um. Minha opinião é: melhor não fazer.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro desde 2004 e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria e cursos para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...