Postado dia 01 abril 2013

Como Fazer uma Boa Tintura de Cabelo?




Olá leitores do Cabelos E Sonhos.

Não é novidade que muita gente faz a coloração dos fios em casa. Como também não é novidade que qualquer pessoa se acha apta para fazer tal procedimento. Mas como fazer uma boa tintura de cabelo? Isso sim é algo diferente do normal mas que vamos dar algumas dicas.

Olho viciado em cores...



Particularmente eu sou contra as tinturas em casa. E tenho motivos para isso.


A coloração não tem nada a ver com colorimetria. São coisas diferentes. Coloração é simplesmente tinta, ou tom de tintura. Colorimetria é entender de cor, saber misturar, saber reverter, saber em qual caminho se enveredar para conseguir um tom que somente você visualizou em sua mente. Algo meio anormal, rsrs.

Eu digo anormal porque chegam aqui no salão pessoas com os cabelos tão manchados que dá vontade de nem fazer, pois eu vejo em minha mente o resultado final mas também vejo o caminho para se chegar lá. E as vezes leva-se 3, 4, 6 horas...

O importante é conseguir o resultado, e melhor, sem danificar o cabelo, ou pelo menos deixá-lo reabilitado.

Se uma pessoa possui um cabelo castanho médio, virgem, e quer um tom de loiro natural, ela vai lá na farmácia compra a tinta loiro médio, olha atrás aquela fotozinha "se seu cabelo é assim vai ficar assim" e acha que realmente vai ser aquilo. Normalmente esse cabelo fica laranja, por conta do fundo de clareamento.

Isso a marca não diz na caixinha, diz?

Sem contar nos cabelos que ficam dourados-ovo, marrom-avermelhados e por aí vai... Se as pessoas pelo menos dominassem fundo de clareamento seria ótimo. Falando nisso, se você quiser saber um pouco sobre fundo de clareamento do cabelo veja essa matéria:



E para não ficar de fora das novidades sobre cabelos assine nosso FEED gratuitamente com seu email e receba matérias em primeira mão assim que publicarmos, direto na sua caixa de entrada.

Mas agora vou dar dicas importantes a serem observadas para se conseguir uma boa coloração, e creio que para os profissionais que lêem essa matéria serão dicas de muito utilidade:

  1. Analisar cor cosmética ou natural: que é a que está no cabelo. Se você não souber identificar a cor que está no cabelo então não conseguirá ir adiante sem errar. Como diria um instrutor de colorimetria: "o profissional tem que ter o olho viciado em cores", concordo com ele. Um castanho claro dourado irisado é diferente de um castanho claro acobreado acizentado apesar de parecerem iguais. O que muda é a temperatura da cor quente/fria;
  2. Verificar a cor desejada: agora é a hora de saber qual o cor que quer se obter nos fios, o resultado final;
  3. Mistura: agora o que deve ser feito é observar a cor cosmética, ver o tom desejado e saber qual a cor que deve ser aplicada para obter o tom desejado. Por exemplo: se um cabelo é castanho claro virgem e a pessoa quer um loiro médio jamais podemos aplicar o loiro médio, mas temos que aplicar o loiro médio acizentado, pois o fundo de clareamento do loiro médio é o laranja e o corretor dela será o cinza. Assim aplicando o loiro médio acizentado no castanho claro virgem o que obteremos será exatamente o loiro médio. Entendeu?;
  4. Oxidante: ou ox, ou água oxigenada. Aqui deverá ser observado quantos tons de clareamentos queremos, a fim de escolhermos a volumagem ideal, nem para mais (para não ficar mais transparente) nem para menos (para não impedir o clareamento e revelação do pigmento);
  5. Aplicação: sempre em cabelos limpos. Se estiverem oleosos o indicado é lavar, secar para somente depois fazer a aplicação. Em cabelos brancos começa-se pela parte da frente, em cabelos sem brancos pela parte posterior (atrás);
  6. Pausa: sempre verifique a indicação da marca, pois varia;
  7. Finalização: lavar com shampoo sempre hidratante e ao invés de aplicar condicionador o certo é fazer a pós-química ainda com os fios úmidos (não encharcados), que é o tratamento (hidratação ou cauterização a frio).

Esse é o procedimento padrão para se obter uma coloração perfeita. Não citei acima questões incidentais como a necessidade de uma pré pigmentação ou mordaçagem que são procedimentos auxiliares para se fazer uma tintura em casos específicos de cabelos com problemas de retenção de cor.

Isso que falei aqui é o que faço, portanto você amigo(a) profissional siga esses passos corretamente para que suas colorações sejam sempre um sucesso e não haja imprevistos.

Existem outros procedimentos que também já descrevi aqui no blog para auxiliar a fazer uma tintura adequadamente, como foi o caso de quando expliquei como cobrir os cabelos brancos que insistem em não reter a tintura:


E você que faz sua tintura em casa, se não observava as dicas acima, agora poderá melhorar sua técnica, embora seja sempre conselhável procurar um profissional e não correr riscos, pois consertar um cabelo manchado sempre fica mais caro do que fazer uma tintura.

Mas e você profissional, estudante de cabeleireiro, auxiliar, colorista, o que achou dessa matéria? Irá te ajudar de alguma forma em seu trabalho?

Você que faz em casa, agora vai melhorar sua forma de fazer a tintura? Que tal um feedback nos comentários abaixo?



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...