Postado dia 27 março 2014

O preço e o valor do cabeleireiro




Normalmente quando alguém ouve falar em um médico bom, um engenheiro bom, um profissional, qualquer que seja, bom, logo pergunta ou pensa: qual o preço dele? Vou então abordar aqui sobre a diferença entre preços e valores de profissionais e salões.


Valor não se compra por preço...


Já tinha pensado em falar sobre isso quando li o artigo de um colega meu, fotografo, falando sobre a "desvalorização do profissional pelo próprio profissional" (Cid Costa Neto).


Muito tempo depois, anos, eu li no blog de uma pessoa que admiro muito, o Renato Cardoso, falando sobre a confusão de preço com valor.

E como citado no blog do Renato Cardoso, o preço é "a troca monetária que se dá a um serviço ou bem" e o valor é "a medida de importância de um bem ou serviço que, embora condicione o seu preço, frequentemente não lhe é idêntico".

Os significados foram retirados do dicionario Houaiss, mas lendo em outros o significado é o mesmo.

E isso tenho visto e vivido de perto.

Quanto o preço de uma boa mascara de cabelo? Qual o valor de ter um cabelo bonito e saudável?

Qual o preço de um corte com um profissional bom? Qual o valor de se fazer um corte que lhe rejuvenesça 10 anos e te torne mais atraente fisicamente?

Compreendem a diferença?

Eu posso dar ao meu filho um tablet, um carrinho de controle remoto, uma massa de brincar (coisas que meu pequeno Israel gostou e teve) por um certo preço. Mas qual o valor de um bom pai?

Em um outra oportunidade eu até falei das compras coletivas de internet e sobre a desvalorização profissional, e 1 ano depois minha "profecia" se cumpriu, veja:



Recebo muitos emails onde as pessoas sempre perguntam: "qual seu preço?". Também vejo pessoas que nos procuram simplesmente preocupadas com o preço que vão pagar.

Pessoal, é óbvio que todos nós procuramos saber preços para não ter imprevistos.

Mas uma coisa é eu olhar algo e ver como gasto e outra coisa é eu ver como investimento.

Cheguei no salão hoje e me informaram que uma colega ficou até quase 1hr da manhã consertando o cabelo de uma mulher que chegou desesperada de outro salão onde tinham feito umas mechas horrorosas.

Aí te pergunto: sair com o cabelo bonito, de maneira que você possa dormir se sentindo bonita, tem um preço, mas qual o valor disso?

Já atendi pessoas de todo o Brasil, e fico feliz e emocionado com isso (emocionado não quer dizer molenga soando o nariz em um lenço hein!!!!), pois ver pessoas que saem do seu habitat (forcei agora né?) para vir até aqui simplesmente para cortar e tratar o cabelo, não tem preço, mas valor.

Não me sinto valorizado! Eu vejo.

Pensem bem: qual o preço as pessoas pagam para ter acesso ao Cronograma Capilar Brasileiro, o nosso CCB? Nenhum!!!

Mas qual o valor alcançado ao se praticar ele e ter os cabelos recuperados como já vimos em fotos de leitores que seguiram e nos mandaram?

Por isso quando alguém fala comigo: "faz um desconto pra virar cliente" ou "dá um desconto se fizer os 2?" eu já desanimo. Desanimo mesmo, afinal eu invisto tempo em ouvir a pessoa para saber do gosto e expectativa dela, para analisar e chegar no visual perfeito para ser valorizado assim?

Sempre chegam pessoas aqui com o cabelo destruído querendo fazer química e recebem o meu não. Algumas até já choraram (néh Fê Garcia, Viviane...) e acabaram ficando aqui, fazendo o que tinha que ser feito e viraram clientes e estamos aí juntos a tempos....o cabelo delas está bem, obrigado!

E sempre digo a essas pessoas que chegam aqui: "façam o seguinte: saiam e procurem outros salões, duvido que 90% não vai querer fazer a química. Depois você volta, e se tiver algo ainda a ser feito eu te ajudo!". A maioria não põe a prova, mas várias fizeram o desafio e constataram o que eu tinha dito.

Daí pergunto: sinceridade e técnica para realizar o sonho tem preço? Não estou falando de mim, mas de todos os profissionais que dedicaram e dedicam seu tempo para fazer o melhor, para no final serem tratados como mercadoria negociável.

Já atendi gente que não tinha condição alguma de sequer hidratar o cabelo no salão, mas juntaram dinheiro para fazer uma coloração comigo! Por quê? Porque deram valor. Essas tive o prazer até de fazer além.

Enquanto escrevia essa matéria uma pessoa que mora no Chile ligou para a mãe que mora aqui em Belo Horizonte, e pediu para marcar horário comigo daqui 1 mês, porque viu o blog de lá do outro lado. Isso é valor ou preço?

Quem põe preço nos meus serviços sou eu, embora as pessoas às vezes confundam preço com valor!

Se valorize profissional! E valorize o seu profissional. Claro, com a medida de valor que cada um tem...



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...