Postado dia 24 agosto 2015

O cronograma capilar que dá resultado




Quando iria lançar o CCB (Cronograma Capilar Brasileiro), lembro de ter falado com uma pessoa assim: estou criando algo que irá revolucionar a maneira de como as pessoas tratam o cabelo e o resultado obtido, vai arrebentar!!! Já publiquei aqui alguns resultados mas essa mensagem que recebi via Facebook me surpreendeu. Quer ler ela inteiramente?




Ele não atrapalha...


O blog tem um acesso legal nos dias atuais, não que eu esteja satisfeito, mas muita gente acessa, e acaba comentando, e pedindo dicas. Algumas consigo responder, outras não. Mas uma dessas perguntas eu respondi, e agora, 6 meses depois a pessoa entrou em contato mandando uma mensagem "inbox" na página do blog no Facebook.


Talvez você esteja com certa curiosidade para ver a mensagem e esteja se perguntando sobre o que é o CCB. Vou deixar o link abaixo para você ler sobre ele e saber sobre essa maneira de tratar os cabelos que é algo que talvez você, profissional ou consumidor, nunca tenha lido.

Aproveito para também indicar você a seguir nosso Instagram @cabelosesonhos para ficar por dentro da tendências do nosso dia a dia no salão. Leia sobre o CCB:


E essa foi a mensagem recebida no Facebook sobre o resultado do CCB (lembrando que como politica que transparencia do blog, não mudamos palavras nem corrigimos eventuais erros ortográficos a fim de que as pessoas vejam que mostramos o que realmente recebemos e não manipulamos nada):

"Olá, Marlon Bruno e adms da página Cabelos e Sonhos. Quero contar para vocês meu resultado CCB. Senta que lá vem história.


Meu nome é Elizabete Reis, tenho 37 anos, sou muçulmana e há seis meses conheci o blog Cabelos e Sonhos, quando fazia minhas pesquisas no google sobre cauterização a frio.

Quando vi a consistência dos artigos do blog, disse para mim mesma: "é aqui que fico", e desde então tenho seguido as dicas do CCB.

Meu cabelo é virgem, castanho escuro, do tipo ondulado médio denso e fios grossos. Gosto dele curto com cortes desconectados ou desfiados, abaixo das orelhas. O legal do meu cabelo é que ele fica "praticamente" do jeito que eu quero: se liso, ele obedece, se "bagunçado", ele obedece (menino bonzinho). Ele só não obedece quando quero encaracolá-los (tudo tem limite)! Lavo três vezes na semana hidratando a cada cinco dias e o máximo de agressão que ele recebe é o secador de cabelos (eu protejo os fios)! Alguns anos atrás eu fazia chapinha, progressiva, definitiva e usava xampus tonalizantes, mas nada de forma extremista porque eu respeitava os limites.

Meu cabelo sempre foi bom para esse tipo de coisa, mas tudo na vida passa e deixei essas práticas de lado, graças a Deus. Mesmo depois de largar tudo isso (saia deste cabelo que não te pertence), ele ficou áspero, sem brilho, os fios bem rebeldes, pontas duplas, mas nunca foram quebradiços. Eu sempre olhava para meu cabelo como se ele precisasse ser hidratado e usava produtos à base de óleo de argan, ojon, proteína hidrolisada da seda, queratina, ceramidas, essas tranqueiras todas, mas nada dentro de uma ordem definida e ainda comprava apenas produtos comerciais porque eram mais baratos. O resultado era sempre "aparente" e não duradouro e eu já estava meio deprimida porque queria algo mais "permanente".
Com o CCB aprendi a me disciplinar e a entender que cabelo é coisa séria. Eu ainda não acreditava que o CCB era "tudo isso" e não queria gastar muito dinheiro com uma "proposta audaciosa" que eu não conhecia (porque para mim o CCB é isso) então, peguei os produtos comerciais e dei uma "ordem definida" para o uso deles. O xampu passou a ser o item força; a máscara e o defrizante, a textura; o condicionador, disciplina. Fiquei quatro meses nessa experiência e tive um resultado "aparente", mas não "permanente". Então eu pensei: "o CCB dá certo, mas com esses produtos nunca terei um resultado definitivo". Preciso da ajuda do Marlon.

Aí entrei em contato com você através de uma de suas postagens no blog e contei um resumo do que estava fazendo e do que mais eu precisava (e contei que era muçulmana e usava o véu). Então você me disse que eu poderia introduzir a cauterização a frio no tratamento, que a ordem dos itens estava certa, mas que não sabia explicar sobre a qualidade dos produtos que eu usava. Você também fez mais um comentário, mas esse quero deixar para o final dessa mensagem.
Lembra que eu disse que você, Marlon, fez mais um comentário no dia em que te procurei no blog? Pois esse comentário fez com que você caísse no meu conceito de excelente profissional. Você me disse que o fato de eu ser muçulmana e usar o véu islâmico não era problema para meu cabelo, desde que os cabelos não estivessem molhados e que eu usasse tecidos naturais como algodão e seda. Isso foi muito importante para mim, porque você poderia simplesmente dizer: "ai, esse véu é o que está deixando seu cabelo estragado. Tira isso da cabeça"! Mas não, você me disse: "use véus de tecidos naturais como algodão e seda". Agora fala para mim qual o "profissional" que na era dos cabelos estilizados, divando e à mostra, diria a uma muçulmana que trata dos cabelos: "continue usando seu véu sem problema"? Esse é o seu diferencial.
A partir daí eu percebi que estava na hora de usar os produtos profissionais. Eu já sabia o que eu tinha que comprar então não tive problemas. Já vai para três meses que estou fazendo o CCB com os produtos profissionais e finalmente estou no caminho do meu resultado "aparente" e "permanente". Meu cabelo perdeu 70% do frizz e da "sensação de volume" que ele tinha. A textura macia e o brilho aumentaram em 50% (confesso que ainda estou insatisfeita com isso), mas eu sei que preciso de paciência e mais uns meses porque é a cauterização a frio que vai resolver o problema. Minha cabeleireira falou que parte disso também se deve à minha genética por ter fios mais grossos e densos, mas ela também disse que meu cabelo é forte, resistente e bonito (e até chamou minha atenção pela mania ridícula que eu tenho de ficar arrancando os fios mais ásperos). "Para de arrancar os fios, mulher, deixa eles crescer em paz".
Uma das coisas mais importantes para mim é que eu estou muito feliz comigo, mais alegre e até meu marido amou o resultado e brinca dizendo que meu cabelo tem movimento e que não é mais aquele cabelo estático de "paymobil" (fala sério)! Eu até estou querendo trocar o item "disciplina" do meu condicionador pelo item "textura" porque quero uma sensação de hidratação mesmo nos dias em que não uso a máscara. O pouco do frizz que eu tenho hoje nem me irrita mais então acho que vale a pena a troca.
Vou ficar devendo fotos do antes e depois do meu cabelo por motivos religiosos, mas quero deixar registrado que o CCB é ótimo, é uma proposta audaciosa, ambiciosa (no sentido positivo) e SIM SIM SIM!! FUNCIONA MESMO! Vale a pena ser adotado e seguido à risca (não sejam teimosas, pessoas, ouçam o Marlon)! Você entrega o que promete! E você é generoso em dividir igualmente com leigos e profissionais o seu conhecimento. Que Deus te guie e te aumente o conhecimento."

Caso bata aquela curiosidade e você queira ler a matéria onde a Elizabete fez essa pergunta, e depois ir até os comentários para conferir o que ela perguntou e minha orientação, leia a matéria abaixo:


Eu tenho dito nos últimos anos: quer saber se eu sou de verdade ou de mentira? FAÇA o que ensino aqui, sem desviar para a direita nem para a esquerda, tire foto, e compare 1 mês, 3 meses e 6 meses depois! Depois venha aqui e diga se obteve resultados ou não!

Muita gente me manda pequenos comentários, ou mensagens no facebook, emails, que por não terem fotos ou serem pequenos demais, não publico aqui (até porque são muitos), fora os que obtém resultados e guardam somente para sí. Mas como não buscamos glórias de ninguém (o que me importa é ajudar sem esperar nada em troca) continuamos a fazer nosso trabalho.

E caso você seja uma dessas pessoas que obtiveram resultados como o CCB e nunca comentou aqui no blog, ou já comentou mas gostaria de descrever melhor sua experiência, deixe seu comentário e divulgue essa matéria para que outros tenham acesso também.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...