Postado dia 07 agosto 2013

Diferentes Danos Químicos no Cabelo




Olá leitores do Cabelos E Sonhos.

Muito se fala em danos químicos nos cabelos. Qualquer estrago que existe nos fios já é classificado como dano químico e a realidade não é bem essa. Existem vários tipos de danos e quero agora falar dos químicos e os tipos mais comuns e alguns classificados erradamente.


Foto microscópica do fio...uau!


Uma leitora ou leitor, que agora não lembro o nome, certa vez sugeriu essa matéria. Acho muito importante essa participação do leitor pois existem tantos assuntos para serem abordados aqui no blog e que às vezes não me lembro, por isso é legal essa participação através dos comentários.


O dano químico é caracterizado como aquele que altera eficaz e definitivamente a estrutura capilar. Quando digo estrutura capilar me refiro às próprias ligações que o cabelo possui, como as ligações de enxofre, como também a alteração de pigmento do cabelo, seja do natural para o artificial ou deste para ele mesmo.

E quando entendemos o que expliquei no parágrafo anterior conseguimos distinguir com mais facilidade o dano químico do dano mecânico, por exemplo.

E se você for um profissional e quiser se situar melhor sobre os diferentes tipos de danos, ou se for uma pessoa que se preocupa muito com seu cabelo, então seria indicado ler a matéria sobre danos mecânicos pois é o que mais acontece todos os dias como todo mundo, inclusive masculino:



Os tipos de danos químicos mais conhecidos são:

  1. Mechas, luzes, reflexos e descoloração;

  2. Relaxamento, alisamento, escova definitiva;

  3. Coloração, tonalização;

  4. Escova progressiva de formol;

  5. Escova progressiva de ácidos e carbocisteína;

  6. Permanente, permanente afro.

Fiz questão de separar os danos citados acima por categoria não de efeito mas sim do tipo de dano. Uma ressalva que faço é no item 1 e 3 pois os danos do item 1 podem serem feitos com tintura somente, e daí cairiam na classificação do 3.

E qual a diferença? É que dependendo do dano a reabilitação do fio será diferente. Se o fio passou por um dano de relaxamento/alisamento terá que fazer cauterizações a frio com shakes de reconstrução. Se passou por dano de coloração ele precisará de uma cauterização a frio com shake de nutrição ou com shake de brilho dependendo do caso.

E como acredito que você leitor que tem sede por conhecimento deve estar se perguntando sobre a cauterização a frio então vou lhe indicar uma matéria recente que fiz sobre este tipo espetacular de tratamento:

Portanto é necessário que entendamos de cabelo, para depois entendermos de tratamento, para então sabermos fazer uma correta análise do que cada cabelo, caso a caso, necessita para que os tratamentos sejam eficazes.

O que eu gostaria de saber, de coração, é se você teve algum desses danos acima, e, com as dicas daqui do blog Cabelos E Sonhos conseguiu e/ou tem conseguido recuperar seu cabelo. Deixe um comentário pra gente.




Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...