Postado dia 01 maio 2014

Cabeleireiro não é trabalhador




Hoje é um dia que, no Brasil, é comemorado o dia do trabalhador e muitos estão de folga hoje mal sabendo que amanhã para um grupo seleto e alegre será mais um dia de trabalho duro mas que é recompensante de um forma que palavras aqui não são suficientes para expressar.


Barba, cabelo e bigode...

Muitos cabeleireiros se tornaram tais por não haver outra opção. Digo isso porque muitos que no passado não tinham opção de trabalho acabavam por se tornar cabeleireiro.


Também tinha a história de que profissão de homossexual era ser cabeleireiro, ou que somente homens homossexuais se tornavam cabeleireiros.

Hoje o que vemos, ou eu pessoalmente vejo, é que quem está nessa área percebeu que é uma área gostosa de se trabalhar. Cansativa sim, afinal quem ainda não saiu do salão meia noite, uma hora da manhã ainda não viveu dias em que se bateu de frente com a profissão escolhida...

Quem nessa área nunca deixou de almoçar para atender? Ou mesmo chegou no salão somente com o café da manhã no estomago e quando se assustou estava dando 22:00 horas e ainda não tinha comido nada?

A profissão exige sim muito de nós, mas creio que aqui posso falar pela maioria: ser cabeleireiro hoje não é mais uma profissão, mas sim uma arte!!

Parabéns a todos os profissionais que se empenham em dar seu melhor para deixar a autoestima de outros lá em cima.

Deus abençoe a todos profissionais cabeleireiros.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...