Postado dia 21 julho 2015

Qual o melhor óleo para o cabelo




Os óleos são, há muito tempo, bastante utilizados na produção de máscaras e produtos para cabelo em geral. E cada tipo de óleo contribui para um determinado fim em relação à recuperação dos cabelos. Mas qual o melhor óleo para cada tipo de cabelo?



Cada óleo é um óleo


Em geral óleo é bom porque dá aos fios maior maleabilidade, além de nutrir os mesmos quando estes necessitam disso. Mas se o óleo não for o indicado para o fio, ou, não for o mais adequado para tratar certo tipo de fio, então será um pouco desagradável.


E eu digo desagradável não porque irá prejudicar os fios e sim porque poderá ocorrer "imprevistos". um fio que necessita, por exemplo, de um óleo mais leve, para tratar um cabelo seco, melhorar a textura, não irá resolver o problema de um cabelo bem ressecado.

Já um óleo para cabelos ressecados, ou seja, mais denso, mais pesado, se aplicado em um cabelo que necessita de um óleo mais leve, como o para cabelos secos, então esse cabelo poderá ficar bem pesado e em último caso e dependendo da circunstancia poderá ser necessário até lavar o cabelo.

Bom, aproveitando a oportunidade quero lhe sugerir seguir nosso Instagram @cabelosesonhos para conferir sempre fotos bakanas de trabalhos por lá (e lá tem nosso Snapchat também).

Certo tempo atrás eu falei sobre a umectação com óleos naturais nos fios, questão de mitos e verdades e pontuei alguns aspectos. Quer conferir?



Na questão de qual é o melhor óleo para o cabelo, e que eu já dei a dica acima, vai de cabelo para cabelo. E não tem, necessariamente, muito a ver com marcas, e sim com a pureza ou tecnologia empregada em cada produto a fim de ter uma maior bioafinidade com os fios, ou seja, uma melhor absorção pelos cabelos.

Mas vou dar aqui algumas dicas de tipo de cabelo e o/os óleos que gosto de usar nesse tipo de fio e que tenho obtido maiores resultados:

  1. Ressecados, crespos e cacheados: eu prefiro os óleos de amêndoas, moringa, macadâmia e argan (se este último for bem concentrado dentro do produto, ou se o óleo for mais puro em si);

  2. Secos, oleosos na raiz e finos, mais lisos ou finos: gosto do argan (mais leve e menos concentrado), damasco, coentro, côco e semente de uva;

  3. Coloridos: camelina, argan (mais leve e menos concentrado);

  4. Loiros: aqui a regra é você observar em qual aspecto acima o loiro se enquadra e seguir as mesmas dicas.

Como vocês puderam observar, eu cito o óleo de argan várias vezes mas com particularidades. E por conta disso eu falei, um uma outra matéria, sobre a questão do óleo de argan que tornou-se febre uns anos atrás e hoje toda marca de produtos para cabelos utilizam o produto, veja:

Existem vários outros óleos bons para cada tipo de fio, mas que por eu não conhecer a fundo ou não ter visto grandes resultados eu acabei não citando aqui. Mas existem óleos de murumuru, babaçu, babosa, dentre vários outros.

Também deixei fora os azeites e manteigas.

Mas faço aqui uma ressalva em relação ao s óleos citados acima: alguns podem possuir silicone na fórmula e outros não. E isso faz diferença em relação a peso, à penetração, à proteção térmica, por isso é ideal ler sempre a composição do produto.

Outra coisa que oriento para complementar a ressalva que fiz é que você leia atentamente a matéria citada no primeiro link desse post. Aproveite e compartilhe conosco qual o óleo você mais gosta de usar e os resultados que você obtém com ele.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...