8 A Escova Portier e o Afinamento dos Fios - Cabelos E Sonhos

Postado dia 15 janeiro 2013

A Escova Portier e o Afinamento dos Fios




Olá leitores do Cabelos E Sonhos.

Prosseguindo sobre as escovas progressivas existentes no mercado hoje irei falar sobre a Escova Portier. Muitos tem me perguntado sobre ela e muitos também tem me mandado mensagens sobre seus relatos.

Então vamos falar um pouco dessa escova e trazer às claras seus aspectos.


Saiba quais os problemas causados pela escova Portier
Sem formol...só um acidozinho!!!

A um tempo atrás eu falei dos mitos e verdades da escova progressiva. Na época o formol ainda era permitido, e não tinha sido descoberto os males dele no organismo humano.

Não vou nem citar aqui a matéria que falei sobre isso porque eu considero ela revogada, apesar de ser uma das mais vistas do blog.

O assunto hoje é sobre a Escova Portier.

Sabe qual o bom de não ficar correndo atrás de marcas pra receber amostras ou produtos? Você não fica "com o rabo preso" como já ouvi por aí.

Eu entrei em contato com algumas marcas de cosméticos no início do blog, quando tínhamos 1000 visitas/mês. 

Pouquíssimas responderam. A maioria deve ter vindo ao blog e visto que estava iniciando e nem deram idéia.

Hoje o blog é o que é...

Quando entro em contato com alguma marca para perguntar sobre o composto da progressiva ninguém responde. Chato né. Mais chato ainda é entrar no site da marca e ver que ela é composta de "mel, proteína disso, proteína daquilo, complexo isso, super-hiper-ultra realinhador bla bla bla"...

Conversa fiada...

Por isso aqui no blog chove de perguntas do tipo: "Marlon vc conhece tal progressiva? Porque eles não falam qual o agente alisante, só falam que tem bla bla bla  que hidrata"!!!

Como se existisse no mundo progressiva que hidrata...

Desabafos a parte (fico invocado com as enganações das marcas) vamos lá.

O princípio da escova Portier é a Carbocisteína, segundo eles. Só que eu e vocês leitores inteligentes que sempre nos acompanham, sabemos que a Carbocisteína não alisa nada. A "Carbo" apenas deixa o fio maleável, com aspecto "mole", ou seja, o cabelo fica com um toque "legalzinho".

Só que também sabemos que a carbocisteína não funciona sozinha, ela precisa de um pré-agente, que é quem entra no fio, faz o trabalho para depois a carbocisteína fazer o dela. Normalmente a Carbo é associada ao ácido glioxílico.

Eu falei da dupla em outra matéria que arrasou veja:



Muita, mas muuuita gente mesmo me manda comentário, e até no salão, falando que fez a escova da Portier e que os cabelos afinaram, ficaram quebradiços e não voltaram ao normal como era de esperar.

Entendam como funciona a escova de Carbo: o ácido associado a ela penetra no cabelo, quebra as pontes de cistína (que dá forma aos fios) e por conseguinte as pontes dissulfetos e incha os fios, após ter dado aquela "sambada" nos fios a Carbo penetra e põe "panos quentes" por conta de seu alto poder de emoliência.

Emoliência quer dizer maleabilidade.

Com isso o fio fica muito ácido terminando por ficar tão fino que no final acaba quebrando com facilidade.

Um outro aspecto da escova diz respeito ao cheiro ruim que ela pode deixar no cabelo. Isso se deve ao fato de quebrar as pontes dissulfetos (enxofre) dos fios.

O mais chato foi ver alguns blogs falando muito bem dessa escova, mas o estranho é que a maioria dos que escreveram não fizeram ela, ou fizeram só em uma mechinha do cabelo. 

Mas o mais estranho ainda foi terem feito Publieditorial (matéria paga) para falarem do produto. 

Essa matéria demorou para ser feita pois gastei muito, mas muito tempo pesquisando. Encontrei até um técnico químico conceituado no Brasil que falava sobre o ácido glioxílico e seus males.

Iria citar ele aqui no blog mas fui verificar um pouco mais sobre ele e acabei descobrindo que é diretor de uma marca que usa em sua maravilhosa escova um agente também ácido. Deixa pra lá... 

Aqui em Belo Horizonte onde trabalho eu não faço progressiva de formol com queratina (aquela antiga que os profissionais mesmo fabricavam e é proibida) nem progressiva de ácidos (por conta da acidificação e afinamento dos fios).

Aqui eu uso uma escova que tem como proteína a Sericina, obviamente que quem causa a redução de volume (que volta com o tempo) é outro agente, que não é ácido nem formol, mas um conservante de forma, por isso o cabelo volta de acordo com a lavagem.

Sei que vão me perguntar qual marca eu uso mas não vou falar, pois é um produto profissional e para ter um bom efeito tem que se ter conhecimento de cabelo para aplicação e manutenção.

Eu não tenho como esgotar em uma única matéria sobre escovas por isso estou falando sobre várias, inclusive falei da Cadiveu, veja:

Se você conhece muita gente seria bakana compartilhar essa matéria para que as pessoas saibam o que estão prestes a fazer ou, se fizeram, como proceder para recuperar (através do CCB).

Mas de você leitor eu gostaria de um comentário abaixo falando se você fez a escova e qual foi a sua experiência, para assim outras pessoas conhecerem melhor sobre o que eu falei.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 10 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG. Ex-professor de cabeleireiro em uma das maiores escolas de BH, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Tem se destacado na internet através do blog Cabelos E Sonhos por levar conhecimento com fundamento e técnica para o público consumidor e profissional.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...