Postado dia 28 junho 2014

Permanente estraga o cabelo ou não




Dentre os procedimentos químicos estão aqueles voltados para diminuir o volume dos fios e aqueles mais voltados para aumentar a cabeleira. E este tem sido um marco nos dias atuais: aumentar o volume. E falando em aumentar o volume, o permanente já fez muito sucesso no mundo.


Uh, uh, uh, ela tá de cabelonn...



Nas décadas de 80 e 90, a procura por permanente (procedimento que visa a ondular ou cachear cabelos), era algo muito normal, assim como nos dias de hoje é normal procurar reduzir o volume.


Nem todas pessoas que procuravam o permanente tinham necessariamente os cabelos lisos, posto que a moda era ter cabelos com muito volume, ou seja, quanto mais volume mais status.

Não havia a preocupação de quebra ou de pontas ralas, pois as mesmas ate mesmo ajudavam no aumento de volume da cabeleira, o que hoje é um caos para quem tem. E se o seu problema hoje tem sido de pontas ralas, sugiro que você leia esta outra matéria para saber como resolver esse problema:

Mas enfim, permanente estraga o cabelo ou não? Primeiramente é importante salientar que este é um procedimento químico, portanto causa alteração na estrutura capilar. E se é um procedimento químico também é importante falar sobre a química capaz de realizar tal processo.

A química usada no permanente é a de Tioglicolato de Amônia, isso mesmo, aquela mesma usada também para fazer alisamentos e escova definitiva ou japonesa. Daí você pergunta: mas como assim o mesmo produto usado para relaxar serve para ondular?

Simples. Esse composto químico não quebra as pontes dissulfeto, conhecidas também como ligações de enxofre (ligações "S") mas somente as realinha. 

Não vou entrar aqui no mérito de falar sobre o Tioglicolato de Amônia, porque em uma outra oportunidade eu já tinha falado especificamente sobre esse principio ativo, confira: 

Por tudo isso aqui mencionado, podemos concluir que o permanente estraga sim o cabelo posto que é um procedimento químico que mexe com a estrutura do fio, ainda que de forma mais branda pois não quebra ligações.

Sendo assim, se você pensa em fazer o permanente ou já o faz, é altamente indicado que você hidrate o cabelo semanalmente de acordo com as regras do CCB, descrito aqui no blog, como também cauterize os fios mensalmente para proteger e restaurar a estrutura interna do fio.

Portanto, é um procedimento que danifica o fio, mas que havendo um procedimento preventivo e reparador pode ser feito no cabelo sem mais prejuízos.

E você, já fez ou faz permanente? Pretende fazer? Conte-nos sua experiência.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...