Postado dia 13 novembro 2015

Como fazer a Transição Capilar




A transição capilar é um método, mas prefiro chamar de estilo, onde a pessoa decide assumir o cabelo como ele é, ou seja, no seu natural. E essa fase de transição é o momento onde acontecem os obstáculos a serem enfrentados e vencidos para se chegar ao fim. Vamos abordar melhor o tema.




Natureba

Muitos me pediam para falar sobre isso, a Transição Capilar (TC). Mas como é de costume mesmo, eu normalmente não falo do que todo mundo está falando. Opção minha. Tudo tem seu tempo certo e eu não gosto de aproveitar o momento para falar do que todo mundo está falando (fica parecendo final de novela).

E por eu não falar, muitos devem ter imaginado que não sei do que se trata ou que não entendo do assunto e tal. Mas isso acontece muuuuuito aqui no salão em BH. Quando eu falo muito será que você tem noção do quanto?

Vejamos. A cada 10 pessoas que me procuram pela primeira vez, 12 estão com problema no cabelo, seja quebrando, seja a cor, seja o corte. Não sou eu quem estou dizendo que o cabelo está com problema, são elas.

É algo mais ou menos assim: "Oi Marlon, te conheci pela internet - ou te indicaram - e vim aqui porque fiz relaxamento, progressiva, mechas...(complete os 3 pontinhos com alguma coisa) e meu cabelo quebrou, a cor ficou laranja...(complete os 3 pontinhos com o problema)".

Aproveitando a oportunidade, que tal seguir nosso Instagram @cabelosesonhos. Muita coisa bakana lá.

E para quase todos os problemas, se for de química, eu criei um ESTILO de tratamento, que dei o nome de CRONOGRAMA CAPILAR BRASILEIRO (CCB) que você pode conferir abaixo:


Se você chegou aqui, provavelmente é porque tem cabelo cacheado/ondulado/crespo, e quer deixar o cabelo ficar natural, ou está pensando nessa possibilidade, e está em busca de saber métodos que auxiliam na retirada do relaxamento/progressiva/alisamento. Mas eu gosto de classificar a TC não somente para cabelos que possuem as químicas citadas acima e são cacheados/ondulados.

Gosto de colocar na classificação qualquer cabelo que tenha algum tipo de química e que a pessoa deseja voltar ao natural (afinal, colorir um cabelo loiro de tinta com um tom de castanho não é fazer o mesmo voltar ao natural, assim como usar um modelador de cachos em um cabelo alisado não o faz voltar ao natural).

Mas aqui vou me concentrar em falar exclusivamente dos cabelos alisados/cacheados/ondulados que passaram por alguma químicas de redução de volume e que agora querem voltar a usar os cabelos naturais, como vieram ao mundo (que frase profética hein!!!).

A maior preocupação da maioria das pessoas (me incluo nelas e depois falo o porquê) é exatamente sobre o aspecto que o cabelo ficará durante um tempo até ser retirado o cabelo "alisado": meta-meta! Metade liso e fino, metade cacheado e mais encorpado.

Realmente fica um aspecto bem estranho e muitas procuram nesse período fazer escova normal, semanalmente e até mais vezes (eu optei por isso).

Bom, imagino que você deva estar perguntando: mas ele fez isso? Como? Sim, após 10 anos fazendo relaxamento eu resolvi parar de fazer e ficar com o cabelo natural, e após 7 meses estou fazendo essa matéria. Inclusive uma das matérias mais lidas no blog é sobre como fazer relaxamento.

Sei que não é o que está procurando, mas se quiser conferir o passo a passo que fiz em mim ha alguns anos atrás, fique a vontade:


Agora que você (só por curiosidade) foi conferir eu fazendo relaxamento no meu cabelo, vamos voltar aqui para essa matéria (quem está comigo bate uma palma!).

O cabelo que passou por alisamentos possui os fios, normalmente, muito ressecados, principalmente se não tratados. E é exatamente aí que devemos atentar bastante nesse período de transição. Será necessário tratar os fios para conservar os que estão alisados, e para já cuidar e dar mais maciez e naturalidade ao natural que está vindo.

Aí aqui sei que entram várias perguntas do tipo "qual creme devo usar", ou "qual óleo devo usar" e outras parecidas. Lembra que lá em cima eu falei do CCB? Pois é, ao terminar essa matéria eu recomendaria você ler sobre todo o CCB pois irá precisar.

Respondendo a algumas perguntas como a que mencionei acima, eu indico tratar os fios que estão passando por transição justamente conforme o CCB, e não com uma regra única e engessada tipo "passe óleo nos fios 60x na semana, e hidrate com máscara de óleo de morcego 90x no mês"!

Porque sabemos (acredito que você também saiba) que se existem cabelos tipo ABC, e ainda 1234, então por óbvio as necessidades são diferentes para cada tipo de fio. Um cabelo 4C tem necessidades diferentes de um cabelo 2A.

Mas, na minha opinião, de acordo com o que tenho feito no salão esses anos, e tive a oportunidade de fazer comigo também, o mais interessante é fazer hidratações semanais em casa (indico o máximo de 2x/semana) e também tratamentos periódicos, (mensal, bimestral) no salão.

Aí o que varia é de acordo com cada cabelo. E também é aqui que entra o CCB. Vejamos.

Se o seu cabelo está muito quebrado devido às químicas, por exemplo, será mais útil tratar seus fios com o foco em FORÇA. Já se você tem os fios alisados, mas tem uma coloração que vive desbotando, e ele não é assim tão quebradiço ou fraco porque você já trata, então seu foco tem que ser principalmente COR.

Mas se você não tem coloração nos fios, seu relaxamento é "de boa" mas você decidiu usar os fios naturais e fazer a transição, mas se preocupa muito com a rebeldia desses fios, então seu foco é TEXTURA.

E nesse sentido é que deve ser tratado o cabelo. Assim o resultado é bem satisfatório. Eu normalmente indico três produtos indispensáveis para tratar os fios, ainda mais em transição: máscara, leave-in e shampoo. Nessa ordem de importância. Até porque quem lava o cabelo no máximo duas vezes na semana nem tem a necessidade de usar condicionador, já que irá hidratar duas vezes na semana.

Antes que você pergunte se "além de hidratar pode ser feito umectação" ou "quando se deve fazer a reconstrução" e coisas assim, vou logo lhe falando: o CCB não trabalha dessa forma. Você está pensando como aprendeu na internet, segundo aquele outro cronograma capilar que em nada tem a ver com o CCB, por isso os nomes são diferentes. Quem já foi atendido por mim aqui no salão sabe que trabalho igualzinho está no CCB.

Eu até falei sobre umectação capilar em outro post, confira:



Como a internet é gigantesca, e existem milhares de blogs, e opiniões, e muitas, ou a maioria, contrárias a algumas que coloco aqui, deixo sempre bem claro que aqui são dadas minhas dicas, minha opinião, de acordo com o que eu trabalho. Ninguem é obrigado a concordar comigo, assim como eu por não concordar com algumas opiniões, as respeito, e falo aqui, no meu espaço o que acredito.

Ainda falarei mais a respeito sobre a TC.


* O blog Cabelos E Sonhos não possui loja virtual de cosméticos. Qualquer loja que se passe pelo Cabelos E Sonhos é simplesmente para tentar enganar você.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...