Postado dia 21 janeiro 2013

A Acidificação dos Fios Causada por Progressivas de Ácidos




A algum tempo eu venho falando das escovas progressivas que prometem e não cumprem ou então cumprem em partes pois deixam o consumidor na mão posteriormente. 

Hoje vou explicar qual o problema que as escovas progressivas a base de ácidos causam nos fios...


Tá ficando fininho né...



O cabelo humano possui um PH. E esse Ph gira em torno de 5,5 o que podemos concluir que é ácido.


A escala de Ph varia de 0 a 14, sendo que o 7 é considerado neutro.

Antes de continuar, sugestão: siga nosso Instagram @cabelosesonhos pois lá você verá fotos que aqui não postamos.

Quando falamos de Ph do cabelo não é nem algo correto, pois o cabelo não pode ser liquidificado mas o cabelo em meio aquoso possui essa medição de Ph, por isso dizer-se que ele possui Ph 5,5.

Portanto podemos também concluir que se o cabelo possui esse Ph então um produto com Ph igual a 7, ou seja, neutro é prejudicial para os fios.

Sobre isso eu falei em uma matéria explicando sobre a questão do shampoo neutro, veja:



Quando fazemos uma descoloração forte no cabelo o seu Ph pode chegar a 11, e quando efetuamos um alisamento a base de hidróxidos de sódio o Ph pode atingir incríveis 12 a 13.

Qual o problema disso? O cabelo se desfaz...

Agora pense comigo: se o cabelo em altas escalas de Ph se desfaz, porque suas cutículas se abrem tanto que ele incha muito, o que acontece se o cabelo for levado a baixas escalas de Ph?

Resposta: ele irá se compactar ao extremo, pois suas cutículas se fecharão demais.

Qual o problema disso: o fio afina demais, fica rígido e se quebra.

E como isso ocorre? Quando você faz escovas progressivas a base de ácidos (glioxílico, málico, latico, hialurônico, acético...).

Sobre a minha opinião sobre os ácidos em escovas eu falei de vários aqui no blog. Falei da escova Cadiveu, da Portier , mas falei exclusivamente sobre a escova de ácido glioxílico, confira:

Entenda o problema: o cabelo se levado a um Ph em torno de 3,5 (limite) fica bem fechadinho, condicionado e os nutrientes que são depositados nele ficam dentro do fio. Isso acontece normalmente com a cauterizacao a frio.

Mas se o fio é levado a Phs menores então ele começa a afinar e endurece, o contrário de quando ele é levado a um Ph alto.

As escovas progressivas a base de ácidos levam os fios a Phs de teor 2 e até mesmo de 1,5. O fio não aguenta. Por isso muita gente reclama que o fio ficou fino, quebrou e a forma natural nunca mais voltou, ou se voltou o fio continuou fino e quebradiço.

Eu não vou discutir aqui marcas nem nada disso. Aqui em Belo Horizonte onde trabalho eu sempre falo o seguinte: ofereça a seu cliente o que você ofereceria a você mesmo e à sua mãe ou filho(a).

É simples.

Mas até compreendo que há profissionais e até vendedores desses produtos que não sabem como o produto age no fio e nem mesmo sabem o que tem na escova. Mas vocês irão concordar comigo que basta ler a composição química dos produtos (maioria em inglês, estranho não?).

Por isso eu detesto tanto a escova progressiva a base de ácidos. No fundo ela deixa o cabelo da pessoa em mau estado, e com o tempo ela acaba indo embora (tenho atendido muuuuita gente aqui no salão por conta desse problema).

Portanto se você queria saber como o cabelo fica com estas escovas e o porquê de eu sempre atacar os ácidos agora você sabe.

Se você teve uma experiência com uma escova assim conta pra gente. O que aconteceu com seus fios e como estão hoje?

Em breve postarei sobre produtos para recuperar cabelos destruídos por conta dessas progressivas.



Sobre o autor:

Marlon Bruno é cabeleireiro a mais de 12 anos e atua no bairro Belvedere em Belo Horizonte/MG, também em salões parceiros pelo Brasil esporadicamente. Ex-professor de cabeleireiro, é Especialista Master Redken e educador pela marca. Presta consultoria para empresas e profissionais. Faz do blog Cabelos E Sonhos sua escola virtual onde compartilha o que sabe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...